sexta-feira, 19 de junho de 2020

Polícia alerta para o golpe do ‘cartão clonado’ e registra vítimas em Umuarama

ATENÇÃO

Polícia alerta para o golpe do ‘cartão clonado’ e registra vítimas em Umuarama

Pessoa alvo dos golpistas é convencida a entregar o cartão e a senha do banco para os criminosos, que posteriormente realizam compras no comércio local

Giro Icaraíma 19/06/2020
O golpe do “cartão de crédito clonado” está sendo aplicado em Umuarama, alerta o 25º Batalhão da Polícia Militar (25ºBPM). Somente nesta quinta-feira (18), duas pessoas foram vítimas do golpe e, de acordo com a Polícia Militar (PM), várias pessoas ligaram entre ontem e hoje para a Central de Operações do 25ºBPM relatando terem sido procuradas pelos golpistas. Em geral, a pessoa alvo dos golpistas é convencida a entregar o cartão e a senha do banco para os criminosos, que posteriormente realizam compras no comércio local e até saques em agências bancárias.
O alerta foi divulgado pelo tenente Hélio Carvalho, relações públicas do 25ºBPM. Ele explica que a vítima recebe uma ligação de um suposto gerente do banco dizendo que seu cartão de crédito foi “clonado”. Em geral, neste tipo de golpe, o suposto funcionário informa que compras foram efetuadas no cartão de crédito do cliente e que por essa razão ele precisa ser trocado imediatamente para evitar transtornos.
Em seguida o operador pede o endereço da vítima e informa que um policial irá buscar o cartão de crédito, e segundo Carvalho, nos dois casos em que houve vítima, um dos cartões foi recolhido por homem com roupas de segurança de um banco e o outro seria um suposto policial federal. “Depois que a pessoa entregou o cartão, eles estão enviando um boletim de ocorrência falso, inclusive com nome falso de policial que atendeu a ocorrência, para que a pessoa realmente acredite que o cartão foi clonado e que ela fez a coisa certa”, explicou o militar.
Cerca de duas horas após aplicar o golpe, os criminosos realizam compras e efetuam o pagamento com o cartão de crédito da vítima. A Polícia Militar alerta que empresas de cartão de crédito ou débito e instituições bancárias não possuem tal procedimento de buscar cartões em casa e muito menos exigem a entrega da senha pelo usuário, motivo pela qual tais informações não devem ser repassadas para qualquer pessoa, sob pena da indevida utilização e a ocorrência de prejuízos aos legítimos proprietários.
O tenente recomenda que clientes de operadoras de cartões de crédito desconsiderem qualquer informação que não esteja nos canais oficiais das empresas e, em caso de dúvida sobre a veracidade de uma mensagem ou ligação, que interrompa qualquer operação e entre em contato com a Polícia Militar pelo telefone 190.
Fonte: