sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

Criminoso preso pela PM com o carro de desaparecido de Pérola confessa o assassinato



A Polícia Civil de Maringá informou no início da noite desta sexta-feira (4), que o supervisor de vendas Tony Clayton, de 35 anos, foi assassinado. Um suspeito de 24 anos que ainda tem o nome preservado por causa das investigações teria confessado o crime. Ele foi preso pela Polícia Militar nesta tarde com o veículo da vítima em Araruna.
Ainda de acordo com a polícia, o corpo do jovem foi enterrado na zona rural de Terra Boa. Equipes procuram o local. Tony Clayton estava desaparecido desde sábado (29), quando saiu de um hotel em Maringá. Segundo o último rastreamento via celular, o supervisor de vendas estaria na rua Antonio Volpato, em Sarandi, durante a madrugada do mesmo dia.
Natural de São Paulo, o jovem morou em Cianorte e atualmente residia em Pérola, onde trabalhava. A sua irmã, Kelly Aparecida, que está em Maringá acompanhando as buscas e investigações, chegou a fazer um apelo nesta tarde por informações sobre o paradeiro do jovem. Ela disse que o irmão era uma pessoa tranquila e que não tinha envolvimento com ilícitos. Ele passaria o réveillon com a família.
Agora, a Polícia Civil segue com as investigações e nos próximos dias deve revelar mais detalhes sobre o crime. A princípio não foi divulgada a forma que a morte ocorreu, apenas que a motivação foi o carro, indicando se tratar de um latrocínio – roubo seguido de morte.