terça-feira, 27 de novembro de 2018

ACIDENTE AÉREO Piloto de Paranavaí que morreu em acidente será sepultado nesta terça-feira

O acidente aconteceu no fim de semana, em Campos do Jordão. Antônio Landi Neto, de 48 anos, era de família bastante conhecida em Paranavaí





O corpo do piloto de aeronaves, Antônio Landi Neto, 48 anos (conhecido como Tuniquinho), será sepultado hoje às 17h no Cemitério Recanto da Saudade, em Paranavaí, cidade da sua família e de amigos. Ele morreu sábado na queda do helicóptero que pilotava, em Campos do Jordão (SP).
O velório será na Capela do Prever. Landi Neto era muito conhecido na cidade de Paranavaí, de tradicional família (seu pai é o dentista Antônio Landi Filho), por isso, o caso vem repercutindo em toda a Região Noroeste. Ele era considerado piloto experiente e de prestígio na aviação civil. Deixa a esposa e três filhos.

Antes de ser transladado para Paranavaí, o corpo de Landi Neto foi velado em Campinas, cidade paulista onde residia e onde também morava o copiloto Juliano Martins Perizato, sepultado na tarde de ontem.

A aeronave pilotada pelo paranavaiense partiu da sede da empresa Cristália Indústria Farmacêutica, em Itapira - SP e caiu próximo ao Pico do Itapeva, em Campos do Jordão, distante 293 km por rodovia.
Além do piloto e copiloto, também faleceram neste acidente, sendo velados e sepultados em Itapira (SP), ontem: Kátia Stevanatto Sampaio, vice-presidente do conselho da Cristália, indústria farmacêutica; Paulo Sampaio, médico (marido de Kátia); Letícia Telles, arquiteta; Ronoel Scholl, empresário de marcenaria.
O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB), trata da apuração dos fatos que levaram ao acidente. O trabalho de coleta de imagens e declarações de testemunhas começou anteontem, data do resgate dos corpos das vítimas.
Fonte: